Mandioca e aipim são a mesma coisa? Confira os benefícios

Mandioca e aipim são a mesma coisa? Confira os benefícios

agosto 26, 2018 0 Por admin

Mandioca e aipim são a mesma coisa? Confira os benefícios

Há muitas variedades desses alimentos, valendo conhecer um pouco mais sobre elas.

Dependendo da região do país, você pode conhecer certos alimentos por um nome diferente. Isso acontece com mandioca e aipim, que em alguns estados são chamados também de macaxeira. Mas, afinal, é tudo a mesma coisa? Sim e não, já que existem variações.

Mandioca e aipim são a mesma coisa?

Mandioca, aipi, aipim, castelinha, uaipi, macaxeira, mandioca-doce, mandioca-mansa, maniva, maniveira, pão-de-pobre: todos esses termos se referem a uma raiz que é bastante consumida na culinária brasileira. Os povos indígenas de várias partes de África, da Ásia e do continente sul-americano usaram-na como fonte de alimento básico durante séculos.

O aipim vendido nos supermercados é próprio para consumo. Foto: iStock, Getty Images

No Nordeste brasileiro, são conhecidas mais de 150 variedades de mandioca. Vale saber que existe um tipo diferente, que é conhecido como mandioca braba e que pode ser potencialmente venenoso. Essa raiz possui uma substância chamada cianídrico, capaz de causar intoxicação por ingestão.

Esse tipo de ácido bloqueia a recepção do oxigênio, sendo realmente ameaçador. Se essa mandioca for consumida sem o devido cuidado, pode causar sintomas como irritação da boca, náuseas, vômito, cólicas abdominais, alterações respiratórias, tontura, asfixia com cianose, alterações cardíacas, hipotensão, colapso cardiovascular e até mesmo óbito.

Vale lembrar que as opções vendidas em supermercados são as próprias para consumo. Agora, se você encontrar uma plantação de aipim em uma zona rural e não souber identificar a variedade, evite-a, pois ela talvez não seja comestível.

Até mesmo a mandioca braba pode se tornar própria para o consumo humano, mas, para isso, deve passar por um rigoroso processo de desintoxicação.

Benefícios nutricionais desses alimentos

A mandioca é uma fonte de hidratos de carbono e fibras, que estão ligadas a benefícios para a saúde, incluindo menor pressão sanguínea, níveis de colesterol reduzidos, melhor controle sobre o açúcar no sangue e menos risco de obesidade.

Cada copo de mandioca, cerca de metade de uma raiz, aumenta a ingestão de fibras em até 3,7 gramas. Ela também ajuda a consumir mais magnésio e cobre. Uma dieta rica nesses minerais ajuda a reduzir a pressão arterial e o risco de osteoporose, além de contribuir para o sistema nervoso.

Vários estudos têm mostrado uma baixa incidência de diabetes em africanos que comem macaxeira regularmente. Em uma pesquisa publicada na revista Fundamental & Clinical Pharmacology, nenhum dos 1.381 indivíduos tinha a disfunção e a raiz era a responsável por 84% de sua ingestão calórica.

Um segundo levantamento, publicado na Diabetes Care, observou que os tanzanianos que comiam mandioca regularmente tinham uma menor incidência de diabetes, em relação àqueles que raramente comiam. Outros estudos mostram que a raiz pode ajudar o sistema nervoso e aliviar o estresse, a ansiedade e a síndrome do intestino irritável.

De acordo com um estudo filipino, esse alimento também atua na redução dos níveis de colesterol, havendo efeito significativo na diminuição dos níveis de “colesterol ruim” e total. Viu-se, ainda, que o ingrediente é capaz de ajudar a baixar os níveis de triglicerídeos, devido ao seu elevado teor de fibra dietética.

Gostou das dicas de nutrição? Então aproveite para compartilhar o artigo com outras pessoas preocupadas com uma alimentação equilibrada!