Café – Energia e bem-estar | Com ou sem cafeína?

Café – Energia e bem-estar | Com ou sem cafeína?

julho 18, 2018 0 Por admin

Café – Energia e bem-estar | Com ou sem cafeína?

Renda-se, sem culpa, a esta deliciosa bebida

De sabor inigualável, o café, para muitos, é considerado o elixir da vida. Exagero? Nem tanto, pois há de se convir que essa bebida está presente na vida das pessoas todos os dias, independente da hora e da situação. Seja logo cedo, no desjejum, durante o dia, após o almoço e até à noite.

O fato é quem ama café, realmente ama.

E melhor ainda é degusta-lo em uma reunião de amigos, com um gostoso bate-papo. A sensação de bem-estar que ele proporciona é sem igual, acredite.

De acordo com o médico Wilson Rondó Jr., especialista em Nutrologia e Medicina Ortomolecular, de São Paulo, SP, uma pesquisa realizada pelo departamento de neurologia da Universade de Kuopio, na Finlândia, mostra que beber de três a cinco xícaras por dia pode reduzir o risco de Alzheimer em até 65%.

Outro dado aponta que mulheres que ingerem mais de quatro xícaras diariamente têm 20% menos probabilidade de sofre um derrame do que se bebessem menos de uma xícara por mês.

“Por tomarem muito mais, elas estão protegidas contra um sério problema vascular, comum em pessoas de mais idade. Além disso, a bebida é rica em antioxidantes e reduz pela metade o risco de câncer de fígado.”

Outros benefícios é que o café também diminui a incidência do diabetes tipo II, em até 50% nos homens e 30% nas mulheres, e aumenta a capacidade de concentração. “As pesquisas mostram ainda que ele alivia o estresse, fato que era inimaginável até certo tempo atrás”, atesta Rondó Jr.

Benefícios do Cafézinho

Com ou sem cafeína?

Tido por muitos como o mais saudável, o descafeínado cada vez mais vem perdendo esse título, graças às incessantes pesquisas que são realizadas para reavaliar seus benefícios e, os resultados, já o coloca em segundo plano. “A ineficácia desse tipo de café para a saúde, por exemplo aparece em um estudo publicado no The American Journal of Clinical Nutrion, nos Estados Unidos, que comparou um grupo de pessoas que bebiam café comum com outro que ingeria o sem cafeína, e um terceiro que não tomava nenhum dos dois. O resultado apontou que as pessoas que tomavam o descafeínado tiveram um aumento de 8% de ácidos graxos, 10% do mau colesterol e 18% de gorduras depositadas nas artérias.”

De acordo com o médico, o café, em geral, perdeu muito da sua qualidade ao longo dos anos devido aos procedimentos de plantio, que envolvem defensivos agrícolas, fertilizantes, entre outros.

“O processo de descafeinização é mais um agente destrutivo, pois certamente extirpa do produto não apenas a cafeína, mas, também, outras substâncias importantes à saúde. Diante desse cenário é imprescindível escolher um café de boa procedência, orgânico e cafeinado”, afirma Rondó Jr.,  ao comentar que muitas pessoas o evitam justamente por causa da cafeína, mas se esquece que ela está presente em outros produtos, como refrigerantes, chás, estimulantes e analgésicos.

“A não ser por contraindicação médica, ele pode ser degustado sem qualquer problema, evitando o excesso, obviamente. Recomendo, para os homens, em princípio, de quatro a seis xícaras ao dia. Já para as mulheres, até quatro.”

SIRVA EM CASA

O café é uma bebida tão democrática, que para agradar a todos pode ser oferecido em diferentes opções. Espresso, cappuccino, quente e até frio são algumas delas. Sem falar que ele está presente em receitas de bolo, sorvetes e tortas. E hoje, graças à tecnologia das máquinas, é possível apreciar os mais variados tipos sem precisar ir a uma cafeteria. Para acompanhá-lo? Um apetitoso bolo de fubá, de coco ou de laranja, ou ainda uma saborosa rosquinha. Verdadeiras delícias….